Bem-vindo

Muito já é conhecido sobre os modos pelos quais o organismo atua para se proteger contra as doenças. Nosso corpo (o nosso e os dos outros vertebrados) dispõe de um sistema intricado de células e órgãos utilizados para a autoproteção. É esse sistema que as vacinas põem em ação para evitar que vírus como o do sarampo e da gripe, ou bactérias como a da tuberculose, da coqueluche, da pneumonia – por exemplo -- peguem nosso organismo desprevenido.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) calcula que, de 2000 a 2015, só a vacina contra o sarampo evitou a morte de 20 milhões de crianças. Durante o século XX, até 1978, a varíola matou 300 milhões de pessoas. Em função da vacinação em massa, desde 1978, não se tem notícia de alguém morto em consequência da varíola e em 1980 a doença foi considerada erradicada pela Organização Mundial da Saúde. O conhecimento sobre imunidade, somado ao desenvolvimento e à produção de vacinas andaram juntos para evitar tantas mortes. A vacina fez toda a diferença!

Mesmo assim, as taxas de vacinação em vários países do mundo estão em declínio. Na Europa, por exemplo, houve 50 mil casos de sarampo em 2018. Infelizmente, esse número também cresceu no Brasil: houve quase 11 mil casos – 10 crianças e dois adultos morreram. A razão da volta do sarampo é a queda da quantidade de pessoas vacinadas no conjunto da população. Por isso e pelo ressurgimento de outras doenças consideradas sob controle, a OMS decidiu que a maior emergência da saúde pública mundial neste 2019 é a hesitação em se vacinar e em vacinar os filhos.

Neste final de semana, o Instituto Butantan completa 118 anos. Desde sua criação em 1901, o Instituto vem fazendo parte do bem-sucedido esforço mundial em aumentar a saúde e o bem-estar de todos, principalmente por meio das vacinas e dos soros. Por isso, o final de semana é de festa.

Entre! A Feira da Imunidade e da Vacina vai começar!

Clique aqui para baixar a versão impressa da programação


Mapa e descrição das atividades

1

As barreiras externas
Pele, suor, mucosas: o organismo não quer saber de microrganismo estranho entrar. Veja nestas imagens como são as fronteiras que separam cada um de nós do mundo de fora.

2

O sistema que nos protege
Para chegar a todos os lugares do corpo, as células de proteção utilizam o sistema circulatório e também o sistema linfático, onde corre a linfa. Nela também estão microrganismos nocivos e seus sinais. Escale os vasos e conheça os principais órgãos do sistema linfático e suas funções!

3

Celularium
Nosso corpo é formado por células -- trilhões delas. Elas estão todo o tempo “trabalhando” em conjunto. A estrutura delas todas é parecida. Entre neste planetário da célula para conhecer uma delas por dentro.

4

Estação Microscópio
Venha ver de perto os leucócitos, que andam pelo corpo em busca dos estranhos que porventura entraram no nosso organismo

5

Vacinas: patógenos, modo de fazer e modo de proteger
Aqui tem muita coisa! Primeiro, conheça patógenos de vários tamanhos e características. Depois, não deixe de ver o painel cor-de-rosa, que conta tintim por tintim como o sistema imunológico evita uma boa parte das doenças. Além disso, diretamente dos laboratórios do Centro de Biotecnologia do Instituto Butantan, conheça alguns dos instrumentos que os pesquisadores usam para desenvolver e preparar as complicadas vacinas! E no quadro iluminado, veja como a vacinação em massa fez diminuir o número de casos de algumas doenças infecciosas nos últimos 70 anos.

6

Vacinas: a espiral da segurança
Vacina é um tipo especial de produto farmacêutico, pois é geralmente aplicado em quem está com boa saúde. Por isso, toda a atenção é pouca quando se trata de sua segurança. Entre a vacina ser criada e chegar até você, várias etapas garantem que a vacina é eficiente e que não trará malefícios. Segurança é coisa séria e aumenta a cada volta da espiral.

7

Linfócito B: a fábrica de anticorpos
Hora de fazer uma zoom! Entre e veja em detalhe, bem de perto, uma célula imune, depois de estimulada pela vacina, em ação.

8

Palco
Teatro, jogos e conversas. Veja a programação abaixo.

9

Vacina contra gripe é com o Instituto Butantan
O Instituto Butantan produz todas as vacinas de gripe usadas no Brasil. Você sabe como são feitas? Aqui é o lugar de saber. Começa com a criação de galinhas, que botam ovos, onde os vírus da influenza se multiplicam. O processo é surpreendente!

10

Imagine o mundo sem vacinas
Encontre Vital Brazil e Arthur Neiva, dois pesquisadores do século XX, que vêm nos contar como foram o surto de peste bubônica e a epidemia de gripe espanhola no Estado de São Paulo. Veja também vídeos sobre epidemias de algumas doenças que as vacinas praticamente varreram da face da Terra.

11

Estação Brincar: desenhe e jogue com as vacinas
Venha conhecer como eram feitas as campanhas de vacinação desde o início do século passado. Em um cenário com cartazes antigos, os pequenos serão convidados a desenhar seus próprios cartazes. Além disso, as famílias poderão brincar com 3 opções de jogos de tabuleiro que abordam os microrganismos e as doenças causadas por eles. Os jogos de tabuleiro Virulência, Ludo viral e Conhecendo as doenças foram criados e desenvolvidos pela equipe de profissionais e alunos do Instituto Butantan.


Programação do Palco

Teatro, jogo e conversas acontecem no palco da Feira da Imunidade e da Vacina.

10h30 às 11h10
Teatro infantil “A vacina que protege no Sítio do Pica-pau Amarelo”

11h30 às 12h
A Sociedade Brasileira de Imunizações e o Instituto Butantan convidam você para debater mitos e verdades da vacinação

12h às 12h40
Imunidade de rebanho
Venha participar de um jogo que mostra por que todos temos que nos vacinar, (quem participa ganha o boné da Feira)

14h às 14h40
Teatro infantil “A vacina que protege no Sítio do Pica-pau Amarelo”

15h às 15h30
Imunidade de rebanho
Venha participar de um jogo que mostra por que todos temos que nos vacinar, (quem participa ganha o boné da Feira)

15h30 às 16h
A Sociedade Brasileira de Imunizações e o Instituto Butantan convidam você para debater mitos e verdades da vacinação

16h
Encerramento

Dias 23 e 24 de fevereiro de 2019
Das 10h às 16h

Local
Heliponto (gramado) do Instituto Butantan

Todas as atividades da Feira são gratuitas
Os museus do Butantan estarão abertos normalmente


Vídeos

Valsa Dendrítica

Click aqui

Célula Matadora

Click aqui

Netrófilo correndo

Click aqui

Em breve novos vídeos


BASTIDORES DA FEIRA


Como chegar

Dê preferência ao transporte público. Nosso parque conta com apenas 100 vagas de estacionamento.
Estamos localizados a apenas 15 minutos de caminhada da estação de metrô Butantã - linha amarela - e por aqui passam diversas linhas de ônibus (veja relação abaixo). Caso venha de carro, existem vários estacionamentos nas redondezas do Butantan.

Acessibilidade
As atividades do palco contarão com intérpretes de LIBRAS. Teremos uma equipe dedicada a recebê-los e pedimos que nos informem os horários previstos para a visita pelo e-mail teresa.valentini@butantan.gov.br para que possamos atendê-los melhor. Será um prazer recebê-los!"


Transporte público

Estação de metrô
- Estação Butantã – Linha amarela

Linhas de ônibus
- 715M-10 Jd. Maria Luiza / Lgo. da Pólvora
- 715M-21 Jd. Maria Luiza / Metrô Butantã
- 719R-10 Rio Pequeno / Metrô Barra Funda
- 775A-10 Jd. Adalgiza / Pinheiros ​


Estacionamento próximos

Concepção

Mônica Teixeira
Paulo H. Nico Monteiro
Eliana Dessen
Luciana C. C. Leite
Maurício Meros

Produção

Antonio Carlos O. R. Costa
Maria Teresa G. V. Abdullatif
Rodrigo Angelone
Carolina J. Avancini
Caroline Costa
Fernanda P. Ricci
Valodia Pilquevitch
Alexandre Lopes
Dunia D.L. Rodriguez Soto
Elias Jorge Antar
Giovana Barazzone
Viviane M. Gonçalves
Waldely O. Dias
Maisa Splendore Della Casa
Mayra de Oliveira
Vera Lúcia Gattás
Wilmar da Silva
Larissa de Carvalho
Mauricio H. Gonçalves
Ailson Taveira
Karina Cruz
Rafael Simões
Murilo Amaral
Daniel Neves
Antonio Cesar P. da Silva (e equipe)
Renata G. dos Reis
Soraia Jorge e Iana Cirilo

Parceiros

Scientific American Brasil

Apoio

Fundação Butantan
MSD
Fapesp
USP
Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm)

Expediente

João Doria Júnior
Governadordo estado de São Paulo

José Henrique Germann
Secretário de Estado da Saúde de São Paulo

Sérgio Swain Muller
Coordenador de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos de Saúde

Dimas Tadeu Covas
Diretor do Instituto Butantan

Rui Curi
Diretor - Presidente da Fundação Butantan

Diretor do Centro de Desenvolvimento Cultural do Instituto Butantan